Pular para o conteúdo principal

Eliminação precoce na Libertadores poderá gerar perda de R$38 milhões ao São Paulo

A derrota na última quarta-feira pela 2ª fase da Copa Libertadores para o Talleres da Argentina, acendeu o sinal de alerta no São Paulo Futebol Clube. Caso o clube paulista não consiga reverter o resultado no próximo dia 13 de fevereiro, não será somente em campo que o Tricolor sairá derrotado. 

O clube projetava como receita de 2019, premiações equivalentes ao avanço da equipe até às quartas-de-final da competição. Dessa forma, a eliminação precoce causaria uma frustração de receita ao clube paulista na ordem de, aproximadamente,  $5,1 milhões de dólares (R$19 milhões na cotação atual), considerando as quartas-de-final como objetivo financeiro. 

Foto:Divulgação/Conmebol

O "prejuízo" financeiro ao Tricolor seria muito maior que esses R$19 milhões, pois, se forem levados em consideração os valores que seriam arrecadados em bilheteria, camarotes e publicidade, estima-se que, no mínimo, esse montante poderia girar em torno de, aproximadamente, R$38 milhões. Ademais, ganhos considerados indiretos, como: aumento de sócio-torcedor, imagem do clube, vendas de materiais esportivos, dentre outros.