Pular para o conteúdo principal

Postagens

Com nova 'safra' de garotos, São Paulo pode quebrar ciclo que não deu certo

O São Paulo sempre foi conhecido, nacional e internacionalmente, por formar grandes atletas. Se puxarmos na memória a história recente do clube, podemos citar diversos jogadores de nível de seleção brasileira, como Denilson, Kaká, Oscar, Julio Baptista, Hernanes, Lucas, Casemiro, David Neres, Militão, dentre outros.
O clube é conhecido, também, por negociar bem seus atletas formados "em casa", entretanto, sempre sofreu diversas críticas por não aproveitar dessa excelente formação dentro de campo. A maioria dos atletas são vendidos nos primeiros anos (senão meses) de carreira, por quantias "irrecusáveis", segundo a diretoria.  
O aumento das dívidas do clube nos anos de 2014 e 2015, época na qual o valor atualizado era próximo a R$300 milhões, fez com que o clube intensificasse a estratégia de venda de atletas promissores da base para quitar parte das dívidas e equilibrar suas contas. De 2013 até final de 2017, o clube faturou nada menos que R$ 702 milhões em negoc…

Conselho do São Paulo precisa alterar o artigo 138 de seu Estatuto Social. É URGENTE!

Desde a origem do Finanças Tricolor, em junho de 2017, através do Twitter, ressaltamos a importância da publicação dos demonstrativos financeiros do São Paulo Futebol Clube com o objetivo de dar maior transparência aos seus sócios e torcedores à respeito da evolução das receitas e despesas do clube.
Conforme estabelece o art. 138 do Estatuto Social do São Paulo Futebol Clube
"O presidente eleito, em conjunto com a diretoria executiva, deverá elaborar, anualmente, para conhecimento de todos os Associados e sujeição ao Conselho de Administração e deliberação do Conselho Deliberativo, na forma deste Estatuto, os seguintes documentos, além de outros que vierem a ser definidos pelo Conselho de Administração: relatório sobre as atividades sociais e os principais fatos do exercício social;balanço patrimonial;demonstração dos excedentes ou défices do exercício;demonstração dos resultados do exercício;demonstração das origens e aplicações dos recurso; edemonstração das mutações do patri…

Negociação 'galática' de Éder Militão foi vantajosa para o São Paulo?

Nesta última quarta-feira, foi confirmada a negociação de Éder Militão com o Real Madrid. Conforme valores divulgado, a transferência gira em torno de $50 milhões de euros, e o São Paulo ficará com, aproximadamente, $6,2 milhões de euros (R$26 milhões na cotação atual), o que corresponde ao percentual de clube formador, além dos 10% dos direitos econômicos do atleta, fruto da negociação feita com o Porto, na metade do ano de 2018.
Diversos questionamentos surgiram à respeito da forma como o clube paulista conduziu a negociação do atleta. Vendeu barato? Ficou com um percentual baixo? Por que não renovou com o atleta e vendeu diretamente ao Real Madrid, meses depois?
                                                                                   Foto:Djalma Vassão
Primeiramente, deve-se levar em conta que o contrato de Éder Militão com o São Paulo estava prestes a terminar e que as partes não conseguiam chegar a um acordo de renovação que satisfizesse a todos. O desejo do atleta em a…

Negociação de Diego Souza escancara falta de planejamento financeiro do SPFC

Na última quinta feira, dia 7 de março de 2019, São Paulo e Botafogo entraram em um acordo quanto ao empréstimo do atacante Diego Souza para o clube carioca. O atleta irá para o Rio de Janeiro "de graça", até o final do ano de 2019, com o Botafogo pagando os salários integrais do atleta. Apesar da negociação gerar uma economia de, aproximadamente, R$4,8 milhões ao clube paulista, o rombo deixado pelo investimento feito no atleta há pouco mais de 13 meses, escancara a falta de planejamento financeiro do São Paulo e, principalmente, a descontinuidade na filosofia de trabalho do clube, a qual vem sofrendo mudanças a cada troca de treinador, rotina cada vez mais frequente pelos lados do Morumbi.
Fonte imagem: Rummens
Diego Souza chegou ao clube tricolor em fevereiro de 2018, como solução para a drástica saída de Lucas Pratto, que pediu para ser negociado com o River Plate, por questões familiares. O São Paulo investiu pesado em seu novo camisa 9, em torno de R$10 milhões, e era …

Dependência financeira do São Paulo com negociação de atletas quase triplica em 4 anos

Em continuidade à série de matérias a respeito das finanças do São Paulo Futebol Clube, dissecamos as modalidades de receita obtidas pelo tricolor ao longo dos últimos anos. Ressaltamos que, como o clube publica seus balanços anualmente, ao final do primeiro trimestre do ano seguinte, nossa análise tem como período final o ano de 2017.
Com o objetivo de analisar a saúde financeira do clube a curto e médio prazo, classificamos as receitas do São Paulo em recorrentes e não-recorrentes. Receitas não-recorrentes são receitas que o clube não consegue estimar com precisão e garantir que entrem no caixa nos próximos anos, como por exemplo: receitas de negociação de atletas e premiações de torneios. Não tem como o clube prever quando ele irá revelar um novo Lucas ou David Neres, por exemplo.
Já as receitas recorrentes, ao contrário, são valores, na maioria das vezes, pactuados mediante contrato, no qual o clube tem a "garantia" de recebimento nos próximos anos, por exemplo: cotas d…

De 2009 e 2017, receita de publicidade e patrocínio do São Paulo ficou no mesmo patamar

Enquanto o São Paulo Futebol Clube não publica os demonstrativos financeiros relativos ao ano de 2018, resolvemos elaborar uma série de matérias com análises financeiras dos últimos balanços publicados pelo clube até o ano de 2017 (o qual foi publicado em meados de 2018). Esta é a primeira de uma série que iremos divulgar nas próximas semanas nas quais apresentamos ao torcedor, em gráficos e dados, como andam as finanças do tricolor. 

  Gráfico: arquivo Finanças Tricolor

No gráfico acima, pode-se observar a "evolução" das receitas de publicidade e patrocínio do São Paulo ao longo dos últimos 10 anos. Importante observar que todos os valores foram corrigidos pela inflação do período e trazidos para valor presente. 
Em 2009, último ano da patrocinadora master LG, o clube obteve seu, até então, melhor resultado, foram R$49,5 milhões em cotas de publicidade e patrocínio. Como principal causa, a valorização da marca, principalmente devido aos resultados obtidos em campo (tri-campeon…

Eliminação precoce na Libertadores poderá gerar perda de R$38 milhões ao São Paulo

A derrota na última quarta-feira pela 2ª fase da Copa Libertadores para o Talleres da Argentina, acendeu o sinal de alerta no São Paulo Futebol Clube. Caso o clube paulista não consiga reverter o resultado no próximo dia 13 de fevereiro, não será somente em campo que o Tricolor sairá derrotado. 
O clube projetava como receita de 2019, premiações equivalentes ao avanço da equipe até às quartas-de-final da competição. Dessa forma, a eliminação precoce causaria uma frustração de receita ao clube paulista na ordem de, aproximadamente,  $5,1 milhões de dólares (R$19 milhões na cotação atual), considerando as quartas-de-final como objetivo financeiro. 
Foto:Divulgação/Conmebol
O "prejuízo" financeiro ao Tricolor seria muito maior que esses R$19 milhões, pois, se forem levados em consideração os valores que seriam arrecadados em bilheteria, camarotes e publicidade, estima-se que, no mínimo, esse montante poderia girar em torno de, aproximadamente, R$38 milhões. Ademais, ganhos cons…